Vibrador Sakura Iroha by Tenga

  •  
  •  
  •  
  •  
Vibrador Sakura Iroha by Tenga - Imagem 1    
Vibrador Sakura Iroha by Tenga - Imagem 2    
Vibrador Sakura Iroha by Tenga - Imagem 3    
Vibrador Sakura Iroha by Tenga - Imagem 4    

* Clique na imagem para ampliar

Variação de Preco:

R$44,90 a R$419,05

Sexonico

Acompanha cabo USB e adaptador removível para tomada bivolt, podendo ser ligado via USB ou pela rede elétrica

Vem com 1 base de carregamento e 1 capa transparente de policarbonato para armazenar o produto com discrição e segurança

Comprimento: 8 cm x Diâmetro: 1 cm na ponta e 5 cm no meio

  •  
  •  
  •  
  •  

Poderes

 

Dicreto, silencioso, potente, eficaz e fofo, especialmente para agradar às mulheres que procuram seu primeiro vibrador. Além de funcionar perfeitamente e despertar o corpo feminino para o orgasmo, o Sakura (assim como todos os produtos da Iroha, nova linha de brinquedos eróticos da Tenga) é chique, bonito e super moderno!


Desvantagens

 

Não percebi nenhuma desvantagem ao experimentar o Sakura. Diria apenas que a vibração parece ser ouvida no quarto ao lado, mas isso é impressão de quem quer ocultar seus momentos íntimos dos ouvidos mais atentos... Alertaria apenas para a textura do material, que de tão macio nos dá a impressão que vai absorver todos os fluidos femininos. Para evitar que a higienização fique prejudicada e o produto acabe danificado (podendo causar algum mal à sua saúde), recomendo que após o primeiro uso você só se masturbe com o Sakura se ele estiver bem "embalado" pela camisinha. Mesmo assim, vale lembrar que o fabricante garante que o material escolhido para produzir os produtos da Iroha é pioneiro no mercado: de alta qualidade, não é tóxico, não é poroso, não tem cheiro (há controvérsia: dá para sentir um cheirinho de "borracha" no produto), é fácil de limpar e é higienicamente superior a qualquer outro material.


Conclusão

 

A Tenga acertou ao criar uma marca que atenda especificamente aos "interesses" femininos. Afinal, qual mulher não invejava a sorte masculina de poder usar produtos com o esmero de uma marca que faz brinquedos eróticos com máxima qualidade e respeito ao consumidor? E mais uma vez a Tenga nos surpreende criando o Sakura, um produto versátil, super portátil, que cumpre todas as promessas e pode acompanhar a mulher aonde quer que ela vá.

 

 

Testando...

 

Jô Soares ficou surpreso ao conhecer o Rabbit, vibrador que é desejo de consumo da maioria das mulheres. Espantado com as funcionalidades do brinquedo erótico que ficou famoso mundialmente depois de aparecer no seriado Sex and the City, Jô disse que os homens não poderiam competir com tamanha eficiência no quesito “dar prazer para as mulheres”.

 

Massageador Sakura Iroha by TengaPois se ele acha que é difícil competir com o Rabbit, eu agora chego a acreditar que tanto vigor na imagem do produto é apenas criação de designers que sabem bem que a primeira impressão é a que fica. Isso porque acabo de testar o Sakura, vibrador que compõe a "trilogia" lançada pela Iroha, nova marca gerenciada pela Tenga  - já famosa por desenvolver masturbadores que agradam a todos os homens - para satisfazer as consumidoras.

 

O Sakura é um vibrador, mas é também um singelo massageador que parece frágil à primeira vista, e logo se revela potente e extremamente delicado, e de tão fofo poderia decorar a estante do seu quarto dividindo lugar com seus bichinhos de pelúcia sem causar qualquer desconfiança de suas segundas intenções... Aparentemente pequeno demais para competir com o Rabbit, o Sakura faz maravilhas que até Deus duvida! E que provavelmente os homens precisam aprender rapidinho e incorporar à perfomance sexual se quiserem mesmo agradar às mulheres na cama.

 

A vibração do produto criado pela Iroha especialmente para o prazer feminino é tão intensa que o clitóris não resiste a mais do que alguns minutinhos ao seu contato. Desenvolvido para servir como um massageador corporal, podendo ser usado para tirar a tensão diária que recai sobre as nossas costas, pescoço, nuca, ombros, braços e pernas, imagino que o Sakura deve funcionar brilhantemente para aumentar a intimidade do casal e criar o clima certo para uma transa de fim de tarde. Se vocês dois gostam de uma boa massagem, tentem manter as preliminares tranquilas ao toque do Sakura sobre o corpo de um, e sobre as partes erógenas do outro... Aposto que vocês não vão resistir aos estímulos excitantes que as vibrações do produto causam quando em contato com a nossa pele.

 

Massageador feminino SakuraAliás, um ponto positivo do produto é justamente o contato suave com a nossa pele. Feito com silicone de alta qualidade e ABS (que imitam a textura e a temperatura da pele humana), o Sakura é tão macio que parece que só pelo toque já começamos a sentir uma excitação incontrolável! Se você decidir se masturbar com ele, experimente lavá-lo com água corrente e sabonete neutro (também para fazer a higienização da sua superfície, necessária antes e após o uso) e aproveite para desestressar partes importantes do seu corpo antes de chegar à região da vulva. É quase como uma preliminar solitária, para que você comece a entrar no clima, esvaziar a mente e se concentrar apenas no seu prazer e nas respostas intuitivas que seu organismo dará enquanto seu corpo é acariciado pelo brinquedo erótico mais fofo que eu já recebi até agora.

 

 

Anatomia Perfeita

 

Assim que abri a caixa que trazia o Sakura pelo correio, confesso que fiquei me perguntando: mas para que serve isso? Super high tech e fabricado com esmero na qualidade do material e das funcionalidades, o Sakura faz surgir um ponto de interrogação na cabeça das mulheres (e dos homens também, diga-se de passagem...) logo que elas o têm nas mãos. Mas nada que a nossa imaginação fértil não resolva rapidinho. Apesar do manual vir escrito todinho em Japonês - para mim, completamente indecifrável! - logo entendi que a base preta serve como o carregador da bateria do produto, que é envolvido por uma capa de acrílico super chique, parecendo precisar de um ecossistema especial para mostrar a que veio. Quando você for conectá-lo à tomada, vai perceber que uma luzinha se acende até que ele esteja completamente carregado para vibrar novamente (o fabricante informa que uma carga de 120 minutos é suficiente para o funcionamento contínuo de cerca de 90 minutos).

 

Além disso, você vai ver que o produto tem um ímã que o liga aos pontos exatos da base onde deve ser posicionado para que seja feita a recarga das baterias. Pronto para o uso, basta ligá-lo pressionando o botão "+" por alguns segundinhos. Depois é só escolher o modo de vibração (pulsante, fraco, médio ou forte), deitar-se confortavelmente na sua cama (ou onde você achar melhor) e não ter pressa de se levantar!

 

 

Descarga Saudável

 

Massageador Sakura IrohaEu testei o Sakura em dia de ansiedade a mil. Na véspera do Programa do Jô ser exibido em rede nacional (contando com a minha participação), fui dormir tensa e cheia de medos e anseios. Os muitos “serás” que surgiam na minha mente me faziam imaginar como havia sido a entrevista, recapitulando cada parte da mesma. Porém, importante mesmo era ver o resultado final, e isso só aconteceria na noite seguinte (no caso, hoje, quando escrevo esta crítica).

 

O anseio de ver o resultado final certamente ia tornar minha noite longa, resultando em uma madrugada interrompida pela insônia repentina. Prevendo isso, lá fui eu resgatar meu Sakura de sua caixinha hiper tecnológica, que me impressionou tanto quando a vi pela primeira vez. Já sabendo que ele era um massageador versátil, e prevendo que seu design chique e moderno teria muita serventia para mulheres que têm orgasmo clitoriano, encostei o produto em vibração leve sobre a minha vulva. E não é que toda a parte arredondada (o formato do brinquedo se parece muito com o de um mouse) também provoca estímulos bem interessantes? Massageando a parte interna da vagina, escorreguei o Sakura até que suas duas protuberâncias se posicionassem entre os grandes e os pequenos lábios, fazendo com que a cavidade entre as pontinhas ficasse encaixada perfeitamente sobre o clitóris. Foi nesse momento que pensei: se Jô Soares manifestou temor diante da competição previamente já vencida em relação ao Rabbit - mas não confirmada! -, imagine o que os homens devem temer diante de um produto aparentemente simples, mas super potente?

 

A vibração do Sakura no modo mais forte, acertando em cheio o clitóris, leva qualquer mulher à loucura! Sabe aquela história de que sexo faz bem para a pele, para o cabelo e para a nossa autoestima? Se isso for decorrência da descarga de energia que liberamos com um belo orgasmo, o Sakura vai fazer muto bem para a sua aparência! As saliências do produto devem ter sido desenhadas por quem conhece muito bem a anatomia feminina (e digo isso depois de saber que a Tenga, através da Iroha, criou o Sakura para que ele tivesse o formato da flor de Cerejeira rosa, sendo o primeiro produto capaz de abraçar o clitóris - os outros dois produtos da coleção, Midori e Yuki, têm outras especificidades).

Massageador da Tenga para mulheres

 

Com traços simples, os designer foram capazes de tocar a mulher como poucos homens sabem fazer. Digo isso porque imagino que para eles seja fácil localizar o clitóris e entender que ali está o início do orgasmo feminino (principalmente se a penetração não causar tamanho prazer na mulher); no entanto, compreender que a vibração deve atingir uma velocidade e uma potência exatas para que o prazer clitoriano seja despertado, isso já é outra história...

 

Convencida de que o Sakura cumpre bem o papel de estimulador do clitóris e terminado o orgasmo, resolvi experimentar outra possibilidade que se revelou ainda melhor, por incrível que pareça: virei o brinquedinho e mantive as duas pontinhas na posição vertical, percorrendo toda a vulva de baixo para cima, mantendo a mão leve (para que o toque do produto sobre o meu corpo fosse suave) e escolhendo a vibração mediana. À medida que o Sakura estimulava a região interna da vagina, meu corpo respondia com uma dose generosa de lubrificação. E quando as pontinhas tocaram o clitóris na vibração máxima, aí não teve jeito: a explosão de adrenalina orgástica culminou com o começo de uma bela noite de sono.

  •  
  •  
  •  
  •  
comments powered by Disqus